7 tendências de empreendimentos para lhe inspirar neste 2021 – ABA

ABA

7 tendências de empreendimentos para lhe inspirar neste 2021

Você está planejando a empreender e investir em novo negócio?

Por onde começamos?

Com criação de Plano de Negócios.

Mas que áreas são promissoras neste ano?

Vamos conhecer então 7 nichos que estão promissores neste cenário que estamos vivenciando

De acordo com o Relatório Focus publicado em fevereiro de 2021, a estimativa é de que o PIB do país cresça 3,43% até o fim do ano. 

Ainda não será suficiente para compensar a queda de 4,05% causada pela pandemia em 2020, mas é um passo importante para a retomada.

Além disso, mesmo com a crise, o empreendedorismo brasileiro atingiu um recorde histórico em 2020: mais de 3,3 milhões de empresas abertas e um saldo positivo de 2,3 milhões de negócios, segundo o Boletim do 3º Quadrimestre de 2020 do Mapa de Empresas.

Como é de praxe na economia do país, o setor de serviços lidera em volume de empresas com 46,4% de todos os empreendimentos ativos.

Em seguida vêm o comércio, com 34,8%, a construção civil com 8,1% e a indústria da transformação com 9,5% – o restante é dividido entre agropecuária, extrativa mineral e outros segmentos menores. 

1. Aplicativo de fitness e saúde

Segundo um estudo da AppsFlyer publicado no Fórum de Saúde Digital, os aplicativos de saúde e fitness tiveram o maior crescimento em instalações orgânicas no Brasil em 2020: 116%.

O resultado é explicado pelo aumento da preocupação com saúde e bem-estar durante a pandemia do coronavírus.

Para quem pretende atuar no mercado de apps, é a tendência mais promissora, seguida dos aplicativos de games, que cresceram 97% em 2020. 

2. Negócios circulares

A economia circular é um novo conceito de negócio que propõe a reciclagem, eliminação de resíduos e redução do impacto humano no meio ambiente.

De acordo com o já citado relatório do Sebrae, as empresas que atuam nessa área têm tudo para crescer este ano – muito em razão das tendências do consumo verde e desenvolvimento sustentável.

Um dos ramos que deve ganhar destaque é o de reaproveitamento de materiais.

3. Transportadora

A crise do coronavírus alavancou as compras online, e o setor de logística pegou carona nessa tendência. 

De acordo com um relatório da FreteBras, publicado no Mercado e Consumo, o volume de fretes cresceu 74% entre maio e junho de 2020, impulsionado pelo avanço do e-commerce na pandemia.

Para 2021, a tendência é que as compras online continuem avançando e as empresas logísticas aproveitem a onda de crescimento

4. Produtora audiovisual

O mercado audiovisual brasileiro vem ganhando força ano após ano e faz parte das tendências de negócios para 2021.

Segundo o relatório do Sebrae citado anteriormente, o vídeo se tornará o novo padrão de comunicação nas empresas:

Já os números do mercado mostram que o setor audiovisual cresceu a uma taxa média de 8,8% entre 2014 e 2019, conforme dados da Ancine, publicados no Jornal do Comércio

5. Pizzaria

Sim, a clássica pizzaria também é uma tendência de negócio para 2021.

Durante a pandemia do coronavírus, as pizzarias dedicadas exclusivamente ao delivery tiveram uma alta de 10% nas vendas, segundo dados da Associação Pizzarias Unidas do Brasil, publicados no Uol

O motivo para o crescimento é o reforço da tradição de pedir pizza devido ao isolamento social e a característica democrática do produto, que permite dividir uma refeição com toda a família. 

6. Negócios EAD

Para quem tem familiaridade com a área de educação, o EAD (Educação a Distância) é a grande tendência de negócios para 2021. 

De acordo com dados da Catho Educação, publicados no portal Terra, houve um aumento de 70% nas matrículas para cursos a distância entre os meses de março e abril de 2020.

Além disso, dados do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgados na mesma matéria mostram que cerca de 1,7 milhão de brasileiros realizaram matrículas em cursos EAD em 2020. 

7. Mercado pet

Em agosto de 2020, o Brasil se tornou o segundo maior mercado de produtos pets do mundo, com 6,4% de participação global (atrás apenas dos EUA), segundo dados do Euromonitor International, publicados na Forbes. Outra evidência do potencial desse setor é que o gasto dos brasileiros com seus pets aumentou quase 10% em 2020, segundo dados do Guiabolso, publicados no Valor Investe em 2021. 

E não falta público-alvo para negócios pet: 47,9% dos domicílios do país têm pelo menos um cachorro ou gato, segundo dados do IBGE. Muito além dos pet shops, esse mercado traz inúmeras oportunidades para empreender, como lojas de acessórios para cães e gatos, clínicas veterinárias, serviços de pet sitter e dog walker e conteúdo para tutores.

Além disso, ainda existe um segmento pet de luxo que oferece serviços diferenciados, como spa, acupuntura, ioga e até buffets especializados em festas caninas. 

Gostou do nosso momento?

Comente aqui se você pensa em empreender ou quer saber mais, me conte alguma situação para poder te ajudar.

Deixe uma resposta

Abrir chat
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos lhe ajudar. Diga sua dúvida.